sexta-feira, 17 de setembro de 2010

diarios de oculos: entrementes


nao escrevo este texto numa antiga maquina de escrever.

assim como nao estou sentado diante de uma escrivaninha semi coberta de poeira, na qual descança num cinzeiro metalico uma ponta de cigarro ainda em brasa.

tambem nao estou ouvindo jazz ou blues. ou usando um chapeu e buscando alguma inspiraçao saida de vicios e virtudes enquanto curo ressaca com uma xicara quente e forte de cafeh.

estou apenas sentado diante de uma tela de computador. digitando palavras talvez vans, mas com certeza tao hipoteticas quanto saber a quantidade de chibatadas que talharam as costas do nazareno em seu martirio derradeiro.

entao invariavelmente meus pensamentos chegam a um ponto interessante: por que escrever? que necessidade teria em exteriorizar anseios simplorios nestes caracteres mais simples ainda?

paginas que seriam como uma valvula de escape... mas nao existem paginas, entao o que resta sao valvulas. mas o que escapa?

palavras contem poder, independente do meio que usam para se propagar, voz ou letras, carregam consigo verdades ou mentiras que no fim dizem quem nohs somos. nosso intimo, indole e paixoes.

escreve-las aqui entao serah expo-las a um julgamento perante o juizo de leitores conhecidos e desconhecidos. chego a conclusao que escrevo a pagina de um diario secreto que estah exibido a disposiçao para qualquer um.

e que julgamento farao de minhas palavras? se nao me importasse com tal veredito, por que o escreve-las entao?

num universo paralelo, tomo um gole profundo do cafeh ainda fumegante depositado na xicara descançando ao meu lado. apago a ponta de cigarro e continuo a escrever meu conto imaginario.

-MWXS

segunda-feira, 19 de julho de 2010

o colecionador de palavras #3

"o caminho sinuoso para a paz eh sempre recompensador, independente de quantas curvas se apresentem".

- (STAR WARS: CLONE WARS)

sexta-feira, 9 de julho de 2010

o colecionador de palavras

"acredite: excesso de simpatia causa antipatia".

domingo, 20 de junho de 2010

coisas que falam sobre coisas: going inside (john frusciante) *traduçao


voce nao joga sua vida fora
indo interiormente.
voce consegue saber quem estah te vigiando
e ao seu lado, onde voce reside.

em seu corpo,
onde voce eh lento,
aonde você vai nao importa.
porque virah um tempo
quando o tempo passarah pela janela.

e voce aprenderah a conduzir fora de foco.
eu sou voce, e se nenhuma coisa se desdobra,
eh o que se supoe.

voce nao joga seu tempo fora
sentando-se imovel.
eu estou numa corrente de memorias,
eh minha vontade.

e eu tive que consultar algumas figuras do meu passado.
e eu sei, alguem depois de mim
voltarah.

eu nao estou contando uma visao,
tenho esta noite para desgrudar.
eu movi esta luta para longe,
fazendo coisas sem razoes para fazer.

veja o clipe clicando aqui.

sábado, 19 de junho de 2010

o colecionador de palavras #2

"eu respeito uma boa piada, independente de quem se trate!"

- MWXS

segunda-feira, 14 de junho de 2010

o colecionador de palavras #1

"a ignorancia, quando nao mata, faz rir um bocado".

- MWXS

terça-feira, 8 de junho de 2010

cartas para yaya: mais um dia do ano soh nosso...

para Y.

em 8 de junho mais uma vez fazemos dois anos juntos.

e olha que jah sao tres datas no ano para comemorarmos um ou outro momento soh nosso.

ainda temos mais uma data a comemorar no dia 24, quando fazem dois anos em que voce me pediu em namoro... e nao dah para esboçar um doce sorriso nos labios enquanto nos referimos a este detalhe peculiar do nosso relacionamento, hehe.

mas hoje comemoramos um momento bem mais intenso do que isto.

penso em quanto somos felizes por nos completarmos tanto. e desejo em igual intensidade para que todo o resto seja realizado o mais rapido possivel... nao por aquela pressa que queremos quando desejamos tornar algo mais facil, afinal o trabalho arduo faz o sabor da recompensa ser mais saboroso (e que sabor...), mas sim pela pressa tida quando sentimos que nao podemos mais esperar por nada!

dia, noite, hora, minuto... as vezes o instante entre o encher e o esvaziar dos pulmoes pode ser insuportavel.

eu sei que estou contigo. e quanto mais estou contigo mais te quero.

a vida se torna simples assim: todos os prazeres e os deveres que ela no traz.

nao simples de maneira simploria. muito pelo contrario, inclusive! mas a simplicidade propria das coisas certas. quando nao ha duvida alguma e podemos caminhar sem medo por qualquer babilonia pela qual nossos passos possam nos levar.

eu te amo, Y. e eu te amo, Y.

do M.

sábado, 5 de junho de 2010

coisas que falam sobre coisas: tenchi muyo *abertura brasileira

a vida eh tao curta e tao confusa
que ela passa sem se sentir.
os dias sao horas, horas minutos.
o tempo eh curto, vamos curtir o amor...
eh infinito.
o amor eh tao bonito...
vamos viver o que ha para viver:
viver o amor!

me abrace, me beije,
o tempo nao para.
toda felicidade se vive agora!

me abrace, me beije,
o tempo nao para.
toda felicidade se vive agora, jah!
eh para jah...

vou te amar para sempre,
e nao vou mais esperar:
nasci para te amar!

quarta-feira, 2 de junho de 2010

cartas para yaya: meu mundo

para Y.

meu mundo sob ameaça poderah desabar junto de todas as minhas tolas crenças.

mas, invariavelmente, o unico e resoluto pensamento a percorrer os horizontes perdidos em minha agora desolada mente eh:

o horario do nosso proximo encontro.

te quero e te espero mais do que tudo.

e acima de tudo.

do M.

domingo, 30 de maio de 2010

cartas para yaya: palavras debruçadas sobre palavras

para Y.

as vezes tenho em mim o que nunca tive antes... ou serah que jah o possuia? ou ainda, me possuia?

as vezes tenho em mim uma confusao de certezas... uma loucura mais lucida e uma explosao de calor que me causa calafrios por todo o corpo.

as vezes eh isso e no restante do tempo sao as outras coisas. as vezes sao outras coisas e o todo o demais eh voce.

palavras se desdobram sobre palavras e no fim nao passam disso: um aglomerado de caracteres desesperados para fazer algum sentido em conjunto, conscientes de sua natureza efemera perante aos sentimentos que tentam representar....


do M.

domingo, 2 de maio de 2010

cartas para yaya: bilhete

para Y.

a paixao eh grande, o corpo eh pequeno.

o mar eh grande, o copo eh pequeno.

te amo um tantao assim.

do M.

diarios de oculos: sobre os podres poderes

vendo a hipocrisia que impera na politica nacional algo em meu espirito grita em torno da sujeira indiscreta que permeia os envolvidos.

a indignaçao cresce ao saber que eu nao sei o que fazer, na ansia de ser util para o fim deste processo descarado.

a politica nacional eh um velho babao cheio de dinheiro nos bolsos ansiando por mais ainda. com a cueca melada, violando crianças e inocentes. aquele beijo e abraço durante os pedidos de voto se tornam indiferença e escarnio apohs o resultado das urnas.

em frente as cameras: um sorriso amarelo e escroto com a mentira oculta no canto da boca que palavras sofistas.

penso: algo radicalmente ambiguo seria a unica salvaçao deste povo. nao seria o caso de sermos salvos por uma nova ditadura militar? um novo golpe a liberdade e a esta democracia falida para limparmos nossos palacios governamentais. a retirada da decadente classe politica do planalto do poder seria comparado a descarga dada numa latrina.

usando de outro monstro para destruir o que nos assola agora.

nao eh, ao meu ver, uma estrategia tao infame assim.

funciona com o godzilla! :-D

-MWXS