quinta-feira, 15 de junho de 2017

COISAS QUE FALAM SOBRE COISAS: "DESCIVILIZAÇÃO"

DESCIVILIZAÇÃO
Intérprete: Biquíni Cavadão

Qualquer dia destes ainda pego o meu carro e sumo daqui.
Vou aonde der a gasolina,
Daí em diante eu ando a pé,
Até encontrar carona em carro de boi.
Suspendo meu ódio e salto num vale inatingível.
Percorrerei a mata e embrenharei por ela
Até chegar numa árvore, a mais alta,
E preparar
Um cochilo joia.

As chuvas que os dias trouxerem,
Esquecerei de contá-los,
Perderei seus nomes e sequência.
Chamarei do que quiser,
Dia vento, Dia de Sono,
Dia Sem Graça, Dia, Areia e Pó...

Meus vícios e obrigações,
Responsabilidades,
Relógios e cordões,
Serão pesadelos que nem lembrarei
Palavras se perderão, outros símbolos virão:
Pedra cortada, mato achatado, a seta no chão.

Descivilização.

Porque a vida é passageira,
E a morte, um trem.

>>>

quarta-feira, 7 de junho de 2017

PARA ESCREVER: ESTRUTURA NARRATIVA EM TRÊS ATOS

Saudações joviais.

Eu costumo apreciar revisitar o básico. As vezes acontece de calejar e adquirir alguns vícios quando praticamos ou estudamos sobre algo por um tempo considerável e acabamos deixando algumas noções essenciais para trás.

É algo que sempre descubro quando volto alguns degraus durante a busca para saber mais sobre desenho, inglês, rugby e escrita, temas que me interessam. Então eu me tornei o tipo de cara que não pula as páginas iniciais num documento, aquelas que tratam das noções básicas sobre determinado assunto, o famigerado "bê-a-bá"... Certeza que acabo apanhando algo novo: um olhar técnico mais cuidadoso sobre os aspectos essenciais do estudo ou mesmo um elemento que eu negligenciava.

O domínio dos elementos básicos representam muito para mim. Uma busca que eu sempre tive interesse empiricamente e que aumentou em importância conforme a vida foi seguindo. É uma jornada que me lembra o Jeet Kune Do, arte marcial desenvolvida por Bruce Lee, que tem uma filosofia em busca da liberdade de pensamento, mas que é sustentada pelo domínio do objeto. Algo como "Primeiro você aprende as regras, depois você decide se vai quebrá-las". É o tipo de pensamento que eu levo mesmo para o estudo científico.

Ok, este texto é sobre escrever, estou apenas salientando a importância do domínio dos elementos básicos de determinado objeto... Neste caso específico, da escrita.

Dito isto, para poder ter uma referência visual onde eu possa me guiar e saber os rumos que a história pode tomar (ou não) eu fiz um diagrama básico em cima da estrutura narrativa de três atos... O clássico formato de "história com início, meio e fim". Aproveito e disponibilizo o diagrama para outros escritores iniciantes que quiserem usá-lo.

Claro, ratifico que o material tem função de ser um guia, não uma receita de bolo. O escritor deve tomar o rumo que acredita que sua história deve tomar. O conhecimento da estrutura é apenas uma ferramenta que pode servir como uma bússola: ela aponta o norte, não significa que o norte seja o que você está buscando.

Elaboração: MWXS.

O arquivo do diagrama pode ser baixado através deste link.

A ideia principal aqui é apresentar um mapa. Posteriormente eu devo atualizar este material explicando cada tópico da estrutura.

Bons ventos.

MWXS

>>>

segunda-feira, 22 de maio de 2017

NO WATTPAD: CARTAS PARA ELA #02

Há pouco tempo postei sobre o primeiro volume completo de CARTAS PARA ELA, publicado no Wattpad. Na ocasião eu apenas citei que o segundo volume já está em publicação na plataforma social voltada para leitores e escritores, mas acabei não citando que na verdade ele já está quase finalizado também.

Então para registro e divulgação estou linkando o segundo volume de CARTAS PARA ELA que atualmente só está restando a publicação do prólogo, uma vez que há pouco eu publiquei a parte 12, "Ferida que Sara" (aproveite e passe lá para ler!).

Imagem: MWXS

GWT

>>>